• YouTube
  • Black Twitter Icon
  • Black Instagram Icon

© 2019 by Ale Pacini -  InSpace LLC.

Proudly created with Wix.com

  • Ale Pacini

Sobre igualdade e alalaô



Em 2019, eu fui pular o carnaval no bloco das Nações Unidas, fui porta-bandeira das mulheres nerds e cantei o hino: IGUALDADE DE GÊNERO!

Pq precisamos de alalaô, mas também de oportunidades iguais para meninas e meninos, homens e mulheres. Os dados mostram que nem 30% dos pesquisadores do mundo são mulheres!! Na ciência, na GRANDE maioria das vezes, as perguntas que tentamos responder com nossas pesquisas foram feitas por homens, a escolha de quem receberá verba para realizar essa investigação foi feita por homens, a submissão do artigo reportando os resultados encontrados foi liderada por homens, a revisão desse artigo foi feita por homens e por aí vai... E vc aí, ao invés de sair gritando no bloco PQ?!, tá julgando a garota que pula carnaval de roupa curta. Tsc, tsc, tsc... Mamãe eu quero! Mamãe eu quero: IGUALDADE! De direitos, de oportunidades, de reconhecimento, de salários, de cobranças, de tarefas... Eu quero promover a paz para que garotas de todos os lugares possam pensar em ciência sem se preocupar com a guerra, com a fome, com a fuga.

A pipa do vovô não sobe mais, meu amigo! Agora é a nossa vez de voar alto, meninas! Sabemos que precisamos combater estereótipos de gênero nas ciências desde a educação fundamental até o pós-doutoramento. Precisamos criar modelos femininos para inspirar as meninas. Precisamos virar mentoras dessas garotas. Precisamos ensinar tudo aquilo que aprendemos. Precisamos também continuar lutando para consolidar nossas carreiras. Será mesmo que conseguiremos fazer isso tendo nenhum incentivo de nossos colegas cientistas, com nossa insegurança profissional plantadas em nossas cabeças desde a infância, com salários desiguais e sobrecarga familiar? SIM, vamos nos desdobrar, brigar por nossos direitos e mudar essa realidade! Aiaiaiai, tá chegando a hora!!! Acorda, Maria Bonita, acorda e vai fazer seu paper, criar seu grupo de pesquisa, falar com as meninas da escola do teu bairro! Que o dia ja vem raiando, e a futura geração de Garotas na Ciência já tá de pé!